Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
Anais do fórum
Artigos
E-Book
Informativo
International Journal on Active Learning
Mídia
Outros
Publicações

Escreva as palavras-chave e aperte Enter.

Militares e docentes se unem, em Resende (RJ), para impulsionar Metodologias Ativas de aprendizagem no Brasil

A Academia Militar das Agulhas Negras abriu as portas nesta sexta-feira, dia 22 de janeiro, para mostrar um pouco do trabalho realizado pelos militares na formação de novos cadetes.

Durante o Congresso de Metodologias Ativas na Docência Superior o Cel. Augusto, da AMAN, destacou a importância da utilização de competências para alcançar um objetivo mais desejável, ou seja, absorção do conteúdo.

Em seguida, o Coordenador do Curso de História do UNISAL, Tadeu Miranda, divulgou, pela primeira vez, a Metodologia Ativa que criou juntamente com outros dois docentes da Unidade Lorena, Diego Amaro e Douglas Rodrigues.

Bem-humorado, ele brincou com a sigla da Metodologia. “A chamada DDT, que mais parece nome de remédio para matar barata, tem o desafio de trabalhar alunos nos cursos de humanas, pois o mais tradicional é a utilização dos métodos na área de exatas. O nosso objetivo, acima de tudo, é não provocar a dispersão do aluno em sala de aula, mas sim tirar o estudante da área de conforto”, ressaltou Tadeu Miranda durante a apresentação.

O Professor do Curso de Engenharia do UNISAL, Benedito Almeida “Bene”, utilizou o seu espaço de apresentação para falar sobre o TBL (Aprendizagem baseada em equipe) nos cursos. Trouxe resultados positivos na aplicação dos métodos e a crença de que a educação é o melhor caminho para formarmos melhores cidadãos, cidadãos mais críticos.

O representante da AEDB, Assessor Educacional da Graduação e Coordenador do Curso de Gestão de RH, Wagner Pina Stoffel, falou sobre o papel desenvolvido pela instituição. Durante a apresentação, ele ressaltou que, desde o primeiro Consórcio STHEM Brasil de Metodologias Ativas, realizado em 2014, a AEDB acreditou no incentivo à inovação praticado pela formação.

Ele destacou os resultados conquistados com a aplicação do Ensino híbrido, PBL

( Aprendizagem Baseada em Projetos) e Peer Instruction (Aprendizagem pelos Pares)“A nossa percepção enquanto a AEDB não é diferente das demais instituições, temos de pensar no ensino com práticas mais eficazes e darmos retorno à comunidade”, destacou Wagner.

A última etapa do encontro foi a apresentação de 4 workshops divididos em 4 grupos de professores participantes.

O Congresso de Metodologia Ativa na Docência Superior reuniu 128 professores do UNISAL, UNESP, AEDB, Instituto São José (Colégio Salesiano de Resende) e Militares da AMAN, em Resende (RJ).

O próximo compromisso do Consórcio STHEM Brasil será dias 17 e 18 de março no II Fórum STHEM Brasil- Encontro sobre Inovação Acadêmica e Aprendizagem Ativa, no Centro Universitário Mauá, São Caetano/SP.

Na ocasião, serão apresentadas novas IEs Consorciadas que se juntarão às quase 50 instituições de todo o país. Além do lançamento da Revista do Consórcio STHEM Brasil, organizada pela UNIFEI e  pela UNISUAM.

“Se o aluno é um protagonista de seu estudo, ele também será protagonista de um mundo melhor”, avaliou Wagner.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *